desenho narigudas e cabeçudos
16.7.10

casada.

marido.

filhas.

vestir e despir crianças.

limpar narizes, mãos peganhosas, rabos sujos, limpar rastos intermináveis, caminhos de porcaria por onde quer que passem.

ouvir o gato a miar com fome nas horas mais impróprias.

aturar-me e de mim não poder fugir.

aturar maus humores dos outros.

aturar os meus maus humores.

carregar o mundo que é a nossa casa às costas.

trabalhar, trabalhar e trabalhar.

e continuar a trabalhar e a passar recibos verdes e pagar ainda mais de IRS, de Segurança Social e o que mais vier.

andar para aqui para ali e para acoli.

aturar empregadas espertalhonas, metediças, chatas.

ter que acordar quando o sono ía solto e feliz.

comer e engordar, comer 100gr e engordar 1 kg, como Senhor? como?

não poder comer comer comer até rebentar.

e beber até tudo parecer o máximo.

e ficar esparramada na praia sem pensar em nada, miúdos na areia, miúdos na água.

birras no carro por coisa nenhuma.

tens que, tens que, tens que.

e eu e eu e eu?

porra!

 

(o fim de semana adivinha-se animadinho, olarilas para este mau humor!)

 

 

 

Por cacau com pimenta rosa, às 23:16 

De Deva a 17 de Julho de 2010 às 00:15
Por vezes chateia e apetece mandar tudo à fava, mas que estejamos sempre juntos enquanto família, para ultrapassar as birras, os ranhos, a comida que cai ao chão, etc, etc, etc...

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim

eu

Julho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


subscrever feeds
blogs SAPO