desenho narigudas e cabeçudos
24.9.08

depois dos preliminares, que neste caso só dão chatices, fui para a minha box.

pois, isto de chamarem box dá assim um certo ar de curral, mas até não era nada má e tinha uma janela e estava limpa (claro que eu imagino sempre que está tudo sujo).

 

a minha irmã e o G. já estavam comigo e eu ainda me ria e conversava...

mas depois começou a doer, a apertar, a contrair e eu comecei a deixar de ter posição porque as dores que até agora eram só uma moínha passaram a ser uma dor constante que começou por volta das 19h e ainda íam durar mais umas quantas horas.

 

levei a primeira dose de epidural e acreditei mesmo que ía ser fácil e que agora as dores íam acabar ou pelo menos diminuirem de intensidade.

mas não.

o efeito da epidural durou cerca de 15 minutos (sem exagero).

por esta altura o G. e a minha irmã (que me tinha passado um telemóvel) tinham ido comer qualquer coisa e eu estava sozinha.

 

a dor foi absolutamente insuportável, doeu-me a toda a volta do perímetro abdominal (disseram-me depois que seria como uma cólica renal (é isto?) durante cerca de 5 horas, um desespero.

implorei outra dose de epidural, deram-ma e não fez efeito.

tive que aguentar, sem fitas, mas não fui capaz de não gemer um bocadinho, apesar de ainda lúcida e consciente que tinha prometido a mim mesma não fazer figuras.

 

o meu parto tem um nome específico, a complicação que se deu durante o processo é um caso bicudo, mas eu ainda não me tinha apercebido.

 

(continua)

Por cacau com pimenta rosa, às 19:32  comentar

De Charlotte a 25 de Setembro de 2008 às 09:34
Eu entrei na maternidade a dia 13 de Junho com as águas rebentadas e o meu filho só nasceu a dia 15! Foi bastante complicado. Não gritei mas também gemi muito!!!!
O blog está muito giro;)

mais sobre mim

eu

Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
27

28
29


blogs SAPO